sexta-feira, 25 de março de 2011

A TROCA



A abelha se lambuza deliciando-se do néctar

Enquanto a flor passiva
A ela toda se entrega

Bebe gulosa  abelha
Enquanto a brisa está calma
Que a flor linda e excitada
Balança a relva esverdeada

E assim segue a natureza
Um usa o outro é usado
Uns nascem para serem abelhas
Outros, para serem sugados

Mas um dia a flor murchará
E a abelha faminta sairá à busca do mel
E encontrará outra flor que fogosa e inquieta
Aberta e erguida
Namora os pássaros no céu

Muitas flores murcharam
Muitas outras nasceram
E a abelha que em troca
Do néctar tão desejado
Levará consigo a semente
Que lhe garantirá o achado.

SOL.Sunshine

Nenhum comentário: