quinta-feira, 30 de junho de 2011

LÁGRIMAS DE SOLIDÃO!

Recolho-me
A solidão vem me receber
O silêncio corre de abraços abertos
A tristeza como anfitriã distinta me dá a boas vindas

A dor no peito me cala
A amargura em Minh ‘alma
Lentamente e sem pressa me maltrata
O olhar terno e sem brilho
Segura uma lágrima

Recolho-me
Em um mundo obscuro e vazio
Onde me coloco no cume do monte
Para lembrar apenas teu nome, olhar o horizonte.
A chorar baixinho

Chorar lágrimas de saudade
Lágrimas que meus olhos não precisam verter
De amor, paixão, lagrimas de solidão.
Lágrimas por não ter você.

SOL.Sunshine

Um comentário:

cantinho de reflexão disse...

AMEI TE ACHEI NO RECANTO DAS LETRAS.BEIJOS