domingo, 3 de julho de 2011

DISSESTE NÃO!



Estava em meu mundo,
Silenciosa e quieta
No lugar que me abrigo
Para sonhar
Você chegou de repente, sutilmente.
Para me acompanhar

Levantei os olhos lentamente
E você me sorriu com o olhar
Vivemos um momento ímpar
Nossas almas se entregaram
Não existia a veracidade para nos separar


Amamo-nos!
E foi intenso!
Mesmo sabendo que nada era real
Mas a amplitude do instante
As incertezas marcantes
Levaram-te a refletir,meditar...

Então pegaste minha mão
E sem intenção de ferir
Arrancaste-me do meu mundo
Trazendo-me de volta a realidade
Da verdade que devo seguir.

Disseste NÃO
E deixaste-me com minhas tristezas
Porque a minha única certeza
É que não foi teu coração que ouvi

Aceitei
Mas sofri

E meu coração, como cristal.
Estraçalhado os pedaços recolhi
Para continuar a existir.

SOL.Sunhine


Nenhum comentário: