segunda-feira, 7 de novembro de 2011

ENTREGA

Em uma teia
Preso e sem reação
Frágil e desnorteado
Encontra-se o coração

Pode ser teia de amor
Em que se deixe domar
Ou  teia de paixão
Que  consinta dominar

O coração amordaçado
Envolvido, emaranhado,
Sentindo-se reprimido
Sufocado.
Tento a necessidade de liberta-se
Sentir-se aberto...
Alado.

Quanto mais peleja para libertar-se
Mais entrelaçado fica nos fios da ardilosa teia
Cansado, com o pulsar vagaroso,
Ele se oferece a envolver-se a ela
E ama...
Com desespero ama.
E se entrega.

SOL.Sunshine

Nenhum comentário: