sexta-feira, 11 de novembro de 2011

UM TOQUE DESEJADO


SAUDADE
Dos braços que nunca me abraçaram
Das mãos que nunca me tocaram
Saudade da boca que nunca beijei.

SAUDADE
De uma caminhar de mãos dadas, imaginário.
De um acordar ao teu lado, sonhado.
De sorrir  ou chorar abraçados.
Saudade de dançar de corpos colados.

SAUDADE
De um toque desejado
Um gosto de beijo imaginado
De um olhar
Um chamar
Um amar...
Saudade
De você 
SOL.Sunshine

2 comentários:

Anônimo disse...

Pra você a plenitude do sol é muito pouco pois a muita luz em seu ser. Lindos! todos os poemas feitos tem muito sentimentos. Abraços! e seja sempre eterno e verdadeiros.Bravo!!!!!!
Lamour recanto das letras e obrigada pela visita!!!!!!

Poeta de Cá disse...

Vc se esqueceu de acrescentar em seu perfil: Na poesia, a meiguice, da sua essência incrivelmente sensível! Basta ler e sentir o poema!