domingo, 18 de dezembro de 2011

ÉS...

Encontrei-te em uma noite enquanto contava estrelas,
Estavas em meus sonhos mais secretos, sonhando acordada.
Enquanto  a brisa que batia em meu rosto vinha falar-me de ti...
Contar-me teus pensamentos, teus anseios.
Não eras rei nem plebeu,
Gênio ou burguês.
Eras um homem aos meus olhos, desejável.
Apesar da ingenuidade de teu olhar
Podia sentir a perspicácia dos teus desejos
Eu embriagada na paixão da noite
Liberta, vou ao teu encontro nas nuvens como se pisasse o céu.
E tu?
Tens a força da pedra e a fragilidade das palavras que me tocam.
Não como água represada, mas rio que corre em seu leito,
Alcançando o mar e movendo as marés.
Tu és tudo!
Minha linha do horizonte.
És a marca de meus passos tocados na areia
És o fogo que me move
TU?
És tudo
És a minha chance.
Onde meu silêncio grita teu nome,
A melodia de nossos corações enlouquecidos
Sim!
És muito mais que um momento, um instante.
És um imortal amor
És a minha liberdade ao vento da noite
És muito mais que terra molhada pelas chuvas de minhas lágrimas...
És meu amor...
Minha VIDA!

SOL.Sunshine.

Nenhum comentário: