terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Não estou neste mundo
Não pertenço a ele
   Estou solta no universo
          Flutuando na órbita  de algum planeta desconhecido
         Meu corpo leve como uma pluma a bailar sem destino
      Brinco com as estrelas roubando-lhes um pouco de brilho
        Enquanto a lua me entrega iluminando meu esconderijo.

                Então olho para a terra e te vejo sorrindo
                    Admirando o luar e sonhando comigo
               Teu olhar me alcança, e admiras meu fulgor
                             E na noite de luar cheia
                           Somos invadidos de  amor

                A noite se faz dia, e a lua corre á dormir
                       Teus olhos me buscam, mas,
       O azul intenso do céu, não te deixa ver que continuo ali
              Então me agarro ao SOL pra te tocar com calor
             Faço-me quente, ardente, abraçando teu corpo,
                E o percorro todo, escorrendo em teu suor.
 
SOL.Sunshine.

( VIDA)

 PERDÃO(ACRÓSTICO)

P EÇO TÃO SOMENTE QUE ME
E NTENDA, RECONHEÇO A TUA 
R AZÃO.
D IANTE DA  MINHA INSENSATEZ,
A GORA SÓ ME RESTA, PEDIR.
O TEU PERDÃO.

SOL.Sunshine.

Nenhum comentário: