sábado, 8 de setembro de 2012

O DESPERTAR DA BELA

Encontrava-se entorpecida sobre
as folhas secas de tons alaranjados que
revelavam um clima outonal...

Suas vestes brancas de voal cristal
esvoaçavam levemente com a brisa suave,
E traziam um perfume de recordações
invadindo seus sonhos.

De sua tez branca tudo que se sentia
era apenas um pulsar de um respirar
que somente era percebido pelo decote
onde se viam sutilmente os seios
acompanhando a leve respiração de um sono profundo.

Assim ela estava
Adormecida em seus devaneios
Tão frágil e tão desejável.

Tão meigamente repousava...
Tão só...
Tão desamparada...
Coberta apenas por gotas de orvalho.

Inesperadamente ele chegou
A presença do amor se fez.
O toque de suas mãos emoldurando seu rosto
E sua boca  doce e rosada  é tocada por
Um hálito quente
Aquecendo mais que boca, a alma.

Trazendo desejos ocultados
Um sopro de vida
Em um beijo de amor
De um príncipe  imaginário
E a bela adormecida
Tem seu sono despertado.

SOL.Sunshine

Nenhum comentário: