domingo, 14 de abril de 2013

AMOR COMPLETO!


Amor Completo!

A madrugada como cumplice nos presenteava com um silêncio absoluto, enquanto lá fora uma fina chuva fazia burburinhos
com gotas cristalinas.

Tudo que se conseguia ouvir era a respiração suavemente solta por dois corpos que se entregavam em uma sublime sintonia... 

Os olhos estavam tão perto que
se viam nas íris,
a boca entreaberta entregue aos beijos carinhosos,
sem ânsia,
ora se colavam, ora apenas se tocavam, roçavam entre mordidas delicadas,
meigas e doces lambidas eram trocadas...

Não se tinha pressa de nada...

Deitados um sobre o outro,
mãos entrelaçadas,
penetração completa,
tão-somente pelo prazer de sentir a pele, entre um beijo e um olhar,
apenas o “eu te amo!” era mil vezes pronunciado.

Se havia um tempo sendo cronometrado, se os ponteiros dos relógios giravam, não era ali...

Não existiam limites, horários ou algo a ser alcançado.

Apenas uma entrega aonde era possível sentir a essência se abrindo em flor, onde o cheiro, o gosto era sentindo a cada toque de calor...

Um corpo era extensão do outro, um complemento, sentia-se tremor por fora, sentia-se êxtase por dentro. 

A pele arrepiava, as mãos dançavam, deslizavam, procuravam...
As línguas se tocavam em uma delicadeza única, sugavam-se docemente molhadas...

Um momento, um instante interminável onde não existia o proibido, não existia o pecado...

Não eram apenas corpos que se davam
Não era apenas uma entrega carnal
Não era apenas sexo...
Eram almas que se esperavam
Almas que ultrapassavam tempos e distâncias 
Almas gêmeas !
Não era um amor de corpos...
Eram almas
que se amavam...

SOL.Sunshine

Nenhum comentário: