terça-feira, 5 de novembro de 2013

PERDOE-ME


Desculpe-me a ausência
Perdoe-me o silêncio
Não oculto as lágrimas
Não escondo a dor da mágoa
Não fujo do momento

Desculpe a fragilidade
A pele suave e clara
Perdoe a fala mansa
Os olhos que enxergam
Além da tua alma

Os passos que flutuam
A voz que sussurra
Perdoe o soluço que esquiva
E a mão que te procura

Sou como pérola perdida
Dentro da frágil concha
Nas profundezas do mar
Dançando bem devagar
No vai e vem das ondas...

SOL.Sunshine

Nenhum comentário: